Designer de interiores tinha 24 anos e estava grávida de 14 semanas quando foi atingida com um tiro de fuzil no tórax, na comunidade do Lins de Vasconcelos. A família acusa a PM de ter feito o disparo que tirou a vida da jovem; a corporação nega.

Uma jovem de 24 anos, grávida de 14 semanas, morreu na terça-feira (8) ao ser atingida por uma bala perdida na comunidade do Lins de Vasconcelos, na Zona Norte do Rio.

O laudo do Instituto Médico Legal afirma que um tiro de fuzil no tórax tirou a vida da designer de interiores Kathlen Romeu, que tinha se mudado há cerca de um mês da região por medo da violência.

O corpo da jovem foi enterrado nesta quarta-feira (9) no Cemitério do Catumbi, no Centro do Rio.

“A gente quer Justiça. O nosso povo, o povo pobre; está cansado de dizer. Só mudou o personagem. Eu cansei de ver isso. As frases são todas tabuladas, e a violência continua, cada vez pior”, disse o pai, Luciano Gonçalve

POR/ G1

10/06/2021