Rayssa Leal desbancou várias adversárias no maior campeonato de skate da América Latina realizado neste domingo (18).

Com o fim das disputas do circuito do Rio de Janeiro do STU Open, o maior campeonato de skate da América Latina, a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) divulgou neste domingo (18) os nomes dos atletas classificados para a seleção de 2019. Na seleção street feminina estão Pâmela Rosa, Virgínia Fortes e um destaque maranhense de apenas 10 anos de idade: Rayssa Leal, a “fadinha do skate”.

A classificação veio após Rayssa conquistar o terceiro lugar na categoria street, que foca em transições em lugares públicos e manobras. Os skatistas usam praças, parques ou áreas industriais e aproveitam mesas, corrimões de ferro, lixeiras, paredes, escadas, trilhos e objetos urbanos para realizar manobras.

Maranhense Rayssa Leal conquista terceiro lugar no STU Open disputado no Rio de Janeiro — Foto: Divulgação

Junto com a categoria park, o street está incluído nas Olimpíadas de 2020, no Japão. A vaga na seleção brasileira, contudo, não garante a classificação para Tóquio 2020, mas dá aos skatistas o respaldo técnico, financeiro e estrutural da CBSk e do Time Brasil no período de qualificação.

Junto com a categoria park, o street está incluído nas Olimpíadas de 2020, no Japão. A vaga na seleção brasileira, contudo, não garante a classificação para Tóquio 2020, mas dá aos skatistas o respaldo técnico, financeiro e estrutural da CBSk e do Time Brasil no período de qualificação.

Nascida em Imperatriz, Rayssa Leal ficou famosa após publicar um vídeo mostrando suas tentativas em completar uma manobra conhecida como ‘heelflip’, considerada bem difícil. Além da persistência da jovem, o que chamou a atenção dos internautas é que ela estava vestida de fada.

Rayssa Leal (à esquerda) garantiu vaga na seleção brasileira 2018 de skate — Foto: Tauana Sofia

Na época, o vídeo chegou a ser visto mais de 4,8 milhões de vezes e compartilhado por mais de 60,6 mil usuários da rede social.

Por G1 MA — São Luís