Com a grande concentração de chuvas que caem no Maranhão no início de 2019, os volumes dos rios aumentaram e provocam prejuízos a milhares de famílias. De acordo com a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, já são 25 municípios que decretaram Situação de Emergência, outros 17 são monitorados pelo Corpo de Bombeiros. Ao todo, são quase 2 mil famílias desalojadas, ou seja, famílias que por segurança tiveram que deixar suas residências e permanecem em casas de amigos ou familiares. Outras 2.300 famílias estão desabrigadas e foram instaladas em abrigos temporários, escolas ou prédios públicos, até que a situação seja normalizada.

Equipes operacionais do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) estão reforçando o atendimento às comunidades ribeirinhas no interior do estado. Na última semana, uma guarnição especializada composta pelos bombeiros: capitão Jonathan, 1º tenente Maikon Sousa, soldado Pedro Henrique, soldado Batista e liderada pelo tenente coronel Francisco dos Anjos foi mobilizada para a região do Pindaré, onde a cheia do rio afeta milhares de pessoas nos municípios: Alto Alegre do Pindaré, São João do Carú, Monção e Pindaré-Mirim.

No dia último dia 11, o nível do rio Pindaré chegou a marca dos 12 metros em Monção e 14 metros em Pindaré-Mirim, o que ocasionou o transbordamento das águas do canal de drenagem, afetando centenas de famílias. A Força Tarefa faz parte do planejamento do CBMMA para prestar apoio humanitário às comunidades afetadas. A equipe se juntou aos bombeiros da 9ª Companhia Independente de Bombeiros (9ª CIBM), sediada em Santa Inês, e realizaram as visitações em diversos povoados que se encontram isolados pelo avanço no nível das águas dos rios.

“Em nome de todos os ribeirinhos, agradeço ao Corpo de Bombeiros que está aqui nos ajudando, principalmente nesse momento que nós estamos precisando muito”, disse o senhor João morador do município de Monção.

Em algumas regiões, os bombeiros utilizaram uma embarcação para acessar os locais mais atingidos pelas inundações. Além do serviço de orientação técnica direcionada às prefeituras, os bombeiros distribuíram cestas básicas e auxiliaram as coordenadorias municipais na retirada das famílias das áreas mais perigosas.

“Vimos estampado nos rostos das pessoas a felicidade quando a ajuda chegava. Distribuímos algumas cestas básicas, fornecemos apoio na retirada dos pertences das famílias e passamos algumas orientações de segurança. Em todos os povoados que visitamos fizemos questão de conversar com as pessoas, pois levamos, além de tudo, um pouco de carinho em forma de cuidado e atenção”, disse o coronel Francisco dos Anjos, comandante operacional especializado.

 

Por/Redação Ma.Gov

16/04/2019