O líder religioso está foragido, mas a defesa de João de Deus prometeu apresentar o investigado às autoridades no domingo.

João de Deus teria retirado R$ 35 milhões de contas bancárias nos últimos dias, de acordo com investigadores. A movimentação financeira teria acontecido na última quarta-feira (12/12), após o surgimento das denúncias de abuso sexual contra o religioso. As informações são do jornal O Globo. Ao Jornal Nacional, a defesa de João de Deus disse desconhecer a transação bancária.

O líder da casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), é considerado foragido pela justiça. João de Deus teve a prisão decretada na sexta-feira (14/12). Na tarde deste sábado, a defesa do médium negociou a data para a entrega às autoridades; ele deve se apresentar no domingo. O paradeiro atual de João de Deus é desconhecido.

No entanto, parte do grupo que investiga as acusações ainda duvida que João de Deus se entregue de fato. Por enquanto, a defesa do líder religioso aguarda o resultado de um pedido de habeas corpus.

Os relatos de abuso sexual vieram à tona há uma semana, quando o programa Conversa com Bial apresentou depoimentos de mulheres que relataram abusos. Até agora, são mais de 300 depoimentos. 

Fonte/ CB 

16/12/2018