Toda a família do gerente foi feita refém. Bandidos queriam usar a vítima para sacar dinheiro da agência.

Durante o assalto a uma agência do Banco do Brasil, bandidos deixaram o gerente amarrado a explosivos em Codó, a cerca de 300 km de São Luís. O caso foi registrado na manhã desta terça-feira (17).

De acordo com o coronel Jurandy Braga, toda a família do gerente foi feita refém. A ideia dos bandidos era usar o gerente para sacar e entregar o dinheiro ao bando. No entanto, a polícia chegou na agência e os criminosos fugiram sem levar dinheiro.

“Colocaram um suposto artefato explosivo preso ao corpo dele. Ele veio para o banco, a mando dos bandidos, para sacar dinheiro e dar para eles”, afirmou o coronel.

Após a chegada da polícia, o gerente ainda ficou esperando por horas, dentro da agência, com as bombas coladas ao corpo, porque o batalhão da cidade não possui especialistas em desarmamento de explosivos. No início da tarde, os especialistas chegaram de São Luís e retiraram as bombas.

A família do gerente também foi resgatada, na zona rural de Codó. Até a tarde desta terça-feira (17), a Polícia Militar ainda procurava pelos assaltantes.

Por G1 MA