Seriedade para governar, por Flávio Dino

Responsabilidade, compromisso social e bom senso são princípios que marcam um governo que trabalha com seriedade. Infelizmente, este é um trinômio escasso em alguns altos escalões da política federal, como mais uma vez o Maranhão testemunhou nesta semana.

Por Flávio Dino*

Governar com a convicção da centralidade de garantir direitos, defender a vida e viabilizar o desenvolvimento do Estado é o que impulsiona diariamente o nosso trabalho aqui no Maranhão. E, graças a Deus, os frutos dessa atuação têm se evidenciado com nitidez irrefutável.

Esta semana, a divulgação dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), feita pelo Governo Federal, referentes ao mês de setembro, revelaram que o Maranhão é um dos poucos estados que mantém crescimento na geração de empregos. Com saldo de 5 mil postos formais gerados naquele mês, alcançamos o saldo de 13 mil novas vagas de emprego em 2020, mesmo diante dos enormes desafios do ano. Com isto, temos o 4º melhor índice do país e somos o único estado do Nordeste a manter saldo positivo de ocupação formal. Enquanto isso, o Caged mostrou que o Brasil acumula saldo negativo de mais de 558 mil empregos, no período. Parece que isto não preocupa em nada o Governo Federal, que não apresenta qualquer proposta para reversão desse grave indicador, perdendo tempo com inusitados e desvairados passeios ou bate-bocas.

No Maranhão, o Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado tem sido uma das mais importantes estratégias para o necessário enfrentamento das dificuldades econômicas oriundas do período de pandemia da Covid-19, especialmente no incentivo à geração de emprego e renda à nossa população. Com investimentos públicos de R$ 558 milhões, estamos realizando um conjunto de obras e compras públicas, a fim de aquecer a economia e seguir gerando novos postos de trabalho. Esse movimento contracíclico nos ajuda a combater a recessão econômica ao tempo que efetivamos direitos fundamentais.

Chegamos ao final dessa semana, por exemplo, com a entrega de mais 5 escolas no âmbito do programa Escola Digna, além de um novo campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) no município de São Bento, somando R$ 16 milhões investidos para criar novas oportunidades educacionais. Somente por meio da Uema-São Bento, beneficiaremos alunos de 21 municípios da Baixada Maranhense, que passam a ter acesso a novas salas de aula, laboratórios, fazenda-escola, biblioteca e seis cursos de graduação ofertados em três turnos. Na infraestrutura, executamos um ousado plano de construção e recuperação de rodovias, ruas e avenidas, que já somam mais de 3.500 quilômetros. Trata-se de mais qualidade de vida para nossa gente, melhoria na mobilidade, incentivo ao comércio e ao turismo.

Em outra vertente, seguimos com a ampliação de nossa rede hospitalar, avançando em obras como das Policlínicas de Santa Inês e de Açailândia, perenizando o que antes eram hospitais temporários de campanha; ampliação das UTIs em Imperatriz e no Hospital de Barreirinhas, além da expansão de leitos em São Luís com obras no Hospital Aquiles Lisboa. E temos diversas outras obras na área da saúde. Um esforço contínuo que nos coloca como o estado brasileiro que mais inaugurou leitos permanentes neste ano.

Cuidando da economia e do social, demonstramos que é possível atuar com seriedade e compromisso, apesar de todas as dificuldades, com um foco claro: as pessoas. Agradeço à incansável equipe do Governo do Maranhão, à iniciativa privada que mantém investimentos, gerando empregos, e aos trabalhadores de nosso Estado. Juntos, somos a força que tem colocado o Maranhão em outro patamar de desenvolvimento e em destaque nacional.

*Flávio Dino é governador do Maranhão

Por/ PCdoB