Na manhã desta sexta-feira (03). A ação, que conta com o apoio da Polícia Militar, investiga integrantes de uma facção criminosa. Em todo o Estado são mais de 50 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão.

Na região de Sorocaba, os agentes apreenderam bens das quadrilhas avaliados em R$ 1 milhão, incluindo carros, celulares e R$ 870 mil em dinheiro. Outras oito prisões foram efetuadas na região de Ribeirão Preto, onde também foram apreendidos dinheiro e drogas. Na região de São José do Rio Preto, houve três prisões, mas as buscas continuam. Também são cumpridos mandados no litoral, alcançando um total de 20 cidades.

Leia mais  Polícia detém acusado de fornecer celulares para prisões da região de Sorocaba

 

Segundo o Gaeco, os presos foram investigados ao longo dos últimos meses por exercerem as mais diversas funções na facção, ligadas ao tráfico de drogas, ao cadastramento de armas e ao recolhimento de valores para a organização, a realização de julgamentos informais e até funções de lideranças soltas.

Parte dos alvos integraria as atuais funções de comando e liderança da facção nas ruas, alçados a essa posição devido à transferência da cúpula para presídios fora do Estado de São Paulo, após decisão judicial no início deste ano que deferiu pedido feito pelo Gaeco.

Por/Estadão Conteúdo

03/05/2019