PREVENÇÃO COMBINADA DA AIDS

Como ação de prevenção da doença, além do uso de preservativos e da Profilaxia Pós-Exposição (PEP) ao HIV, o Ministério oferta, desde o início do ano, a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP). A terapia está disponível em 73 serviços de 90 municípios em 21 estados e no Distrito Federal. Desde a implantação da prevenção, cerca de 6 mil pessoas já tiveram acesso à PrEP, ao menos uma vez.

MONITORAMENTO DA AIDS

Na ocasião, também foram lançados dados do Relatório de Monitoramento Clínico do HIV. O monitoramento clínico engloba uma série de indicadores que retrata a trajetória das Pessoas Vivendo com HIV (PVHIV) nos serviços de saúde, desde o diagnóstico até a supressão viral, compondo a cascata de cuidado contínuo.

A publicação engloba os resultados do monitoramento clínico do ano de 2017 e dos primeiros nove meses de 2018, até 30 de setembro. Em 2017, estimava-se 866 mil pessoas vivendo com HIV no Brasil, das quais 559 mil são homens e 307 mil são mulheres. Desse total de 866 mil pessoas, 84% (731 mil) já estavam diagnosticadas; 75% (548 mil) estavam em tratamento antirretroviral; e 92% (503 mil) já tinham carga viral indetectável.

As metas estipulam que até 2020, todas as pessoas vivendo com HIV no país sejam diagnosticadas; que 90% das pessoas diagnosticadas estejam em tratamento; e que 90% das pessoas em tratamento alcancem carga viral indetectável (supressão viral, ou redução da circulação do vírus no sangue para menos de 1.000 cópias/mL).

 

Por Nivaldo Coelho, da Agência Saúde

27/11/2018